Frango: mitos, verdades e explicação científica da Indústria alimentícia

Argumentos da industria alimentícia sobre o polêmico frango.

frango-mitos-verdades

Participei, há um tempo, de um bate papo em uma das maiores empresas produtoras de frango no país, para que eles esclarecessem muitas das dúvidas e mitos que surgem quando o assunto é o frango. Falamos sobre o uso de hormônios, antibióticos, rações geneticamente
modificadas e a forma de criação desses animais.

O consumo do frango tem aumentado consideravelmente nos últimos tempos e isso pode ser justificado pelo aumento da busca por uma alimentação saudável e pelo preço mais acessível desta proteína.

O frango apresenta menor quantidade de gordura do que a carne vermelha, por exemplo, e, por isso, é bastante procurado. Diante deste aumento muito grande, houve também necessidade de aumentar a sua produção e é ai que surgem as dúvidas.

O tamanho dos frangos

Como eles crescem tão rapidamente? Como eles estão
tão grandes? O uso de antibióticos interfere na nossa saúde? E essas rações modificadas o que elas podem trazer como consequências para a nossa saúde?

Agora vou passar exatamente o que me foi relatado por grandes nomes da industria alimentícia. É um momento de analise de informações , com alguns fatos, e outras alertas. Mas sem sensacionalismo. O uso de hormônios não é feito e nunca foi, pois esses animais não possuem receptores que permitam essa suplementação.

De fato, já houve tentativa, mas eles concluíram que não acontecia absolutamente nada com o animal, devido a essa ausência de receptores. Ufa! Quanto a isso, podemos ficar tranquilos! Agora sobre o uso de antibióticos… Muitos dizem que esse sim é o maior perigo.

Durante o bate papo, eles esclareceram que o uso de antibióticos é feito, sim, e isso acontece porque, muitas vezes, precisam tratar os animais que estão passando por algum problema de saúde. No entanto, esses animais são devidamente acompanhados por veterinários especializados que fazem um controle super sério.

Utilizam também esses medicamentos como prevenção, mas essa prevenção não é feita em todos os animais, ela só acontece quando um animal apresenta um problema que pode ter contagiado aos outros que convivem com ele. Existem linhagens que fizeram uso e linhagens que nunca fizeram, isso vai variar de acordo com a necessidade.

O uso de antibióticos nos frangos

E os animais que fizeram uso? Esses resíduos podem nos prejudicar? Segundo a empresa, a carne desses animais passa por um controle de altíssima tecnologia para garantir que ela esteja em boas condições para o consumo.

Além disso, relataram que, dias antes do abate, eles suspendem o uso de medicamentos para que seja ainda mais garantido. O principal problema de saúde apresentado pelos frangos são problemas intestinais, então, muitas vezes, eles são tratados com pre e probióticos e enzimas para melhorar a função intestinal deles.

O que faz os frangos cresceram tanto em pouco tempo?

E agora como eles cresceram tanto nos últimos anos? Os veterinários explicam que com o tempo eles passaram a conhecer melhor esses animais e com isso houve um melhoramento genético que e feito através do cruzamento de diferentes linhagens.

Os frangos de hoje possuem o peito mais desenvolvido. Apesar dessas modificações, eles mostraram que a distribuição de gordura pelas diferentes partes do animal não foram consideravelmente alteradas.

E a questão da ração feita com sementes transgênicas?

A ração utilizada por esse empresa é produzida por eles na própria empresa e eles fazem sim uso de sementes transgênicas. Esse fato nos deixa em estado de alerta.

E o frango orgânico? Qual a grande diferença?

Fiz uma pesquisa com empresas produtoras deste tipo de carne e com eles aprendi que os frangos orgânicos não fazem uso de nenhum antibiótico ou medicamentos que possam acelerar seu crescimento. Eles vivem em
ambientes super controlados e quando algum animal apresenta algum tipo de problema de saúde eles são tratados com homeopatia. Além disso, não utilizam sementes transgênicas na sua alimentação, eles são alimentados com milho e farelo de soja.

A carne do frango é considerada magra, uma proteína de alto valor biológico, rica em vitaminas do complexo B, fósforo, selênio e por ser uma carne de baixo custo. Sendo assim, é uma ótima opção proteica para ser consumida.

Espero que eu tenha conseguido esclarecer um pouco melhor para vocês! E queria deixar como alerta as condições de conservação dessas carnes. Cuidado com o lugar onde você compra as suas carnes, pois, muitas vezes, não são armazenados de forma adequada e podem acabar sendo contaminadas. Elas devem estar sempre refrigeradas ou congeladas.

Artigo por: Nutricionista Christiana Nastari

[wbcr_php_snippet id=”1169″]