Kombucha: o que é? quais os benefícios?

Veja 8 motivos físicos e mentais para introduzir a Kombucha na sua rotina

2

Conhecido como o “Elixir da Saúde Imortal” pelos chineses e originário do Extremo Oriente há cerca de 2.000 anos, o kombucha é uma bebida com enormes benefícios à saúde que se estende ao seu coração, seu cérebro e (especialmente) seu intestino.

 

Como esta, antiga e ao mesmo tempo atual, bebida faz uma diferença tão grande em seu corpo?

 

Devido ao processo de fermentação envolvido na criação do kombuchá, ele contém um grande número de bactérias saudáveis ​​conhecidas como probióticos. Essas bactérias alinham seu trato digestivo e sustentam seu sistema imunológico, pois absorvem nutrientes e combatem infecções e doenças.

 

Como 80% do seu sistema imunológico está localizado no seu intestino, e o sistema digestivo é a segunda maior parte do seu sistema neurológico, não é surpresa que o intestino seja considerado o “segundo cérebro”.

 

Se você já come uma dieta baseada em alimentos integrais (não refinados), beber kombucha regularmente é um ótimo complemento que pode ajudá-lo a manter a saúde imune máxima, o que resulta em um número impressionante de benefícios para a saúde geral.

 

O que é o Kombuchá?

 

Kombucha é uma bebida fermentada que consiste em chá preto/verde/branco.. e açúcar (de várias fontes, incluindo açúcar de cana, fruta ou mel) que é usado como alimento probiótico funcional. Ele contém uma colônia de bactérias e leveduras que é responsável por iniciar o processo de fermentação, uma vez combinado com o açúcar. (calma, o açúcar não é adicionado pelo doce, apenas serve de “alimento” para as bactérias boas e leva a fermentação)

 

Após a fermentação, o kombucha se torna carbonatado e contém vinagre, vitaminas B, enzimas, probióticos e uma alta concentração de ácido (acético, glucônico e láctico). Essas bactérias são conhecidas como “bactérias produtoras de celulose”. Isso significa que elas produzem celulose, que atua como um escudo para as células.

 

A solução de chá de açúcar é fermentada por bactérias e leveduras comumente conhecidas como “SCOBY” (cultura simbiótica de bactérias e leveduras). Embora geralmente seja feito com chá preto, o kombucha também pode ser feito com outros tipos de chá. Ao contrário das alegações comuns, um SCOBY não é um cogumelo do kombuchá.

 

Interessados? Geralmente conseguimos achar em lojas de produtos naturais e em algumas lojas de mercearia. Raras pessoas cultivam a Kombucha caseira, mas tem boas marcas no mercado com sabores interessantes.

 

Algumas pessoas acham que é um substituto saudável para refrigerantes, satisfazendo esse desejo por uma bebida com gás. Só fique atento se a marca não adiciona açúcar para adoçar o sabor, aí já não passa a ser tão saudável, né?

 

Este elixir de saúde tem o seguinte conteúdo probiótico:

 

Gluconacetobacter (> 85 por cento na maioria das amostras)

Acetobacter (<2 por cento)

Lactobacillus (até 30% em algumas amostras)

Zygosaccharomyces (> 95 por cento)

 

 

Há algum debate sobre os benefícios do kombuchá não pasteurizado por causa da noção do século XXI que a pasteurização torna as bebidas “mais saudáveis”.

 

Não é verdade para o leite, e o mesmo vale para essa bebida.

 

As bactérias mortas durante o processo de pasteurização são as mesmas que podem ajudar seu intestino a funcionar mais eficientemente. O “kombucha pasteurizado” provavelmente deveria ser chamado de “chá com sabor de kombuchá”, porque os benefícios de bactérias saudáveis ​​foram perdidos durante esse processo. (4)

 

Uma consideração é que o kombucha pasteurizado não é continuamente fermentado. Isso significa que, se um produto de kombuchá comercial não pasteurizado for deixado na prateleira por muito tempo, o teor de álcool (inicialmente abaixo de 0,5% para a maioria dos produtos) pode aumentar um pouco.

 

Certifique-se de comprá-lo de fontes confiáveis ​​e beber dentro de um tempo relativamente breve após a compra. Se você fizer isso em casa, a mesma regra se aplica.

 

8 Benefícios do Kombuchá:

 

  1. Ajuda a prevenir uma ampla variedade de doenças

 

Embora muitas alegações de saúde para o kombucha se concentrem no modo como ele cura o intestino (que, por si só, contribui para aumentar a imunidade), há também evidências bem confirmadas de que ele contém poderosos antioxidantes e pode ajudar a desintoxicar o organismo e prevenir doenças. Relacionado com este poder de combate a doença é a maneira como esses antioxidantes ajudam a reduzir a inflamação. Esta qualidade de desintoxicação e redução de inflamação é provavelmente uma das razões pelas quais pode diminuir potencialmente o risco de certos tipos de câncer.

 

Uma razão pela qual isso acontece é porque os antioxidantes reduzem o estresse oxidativo que pode danificar as células, até mesmo o DNA. Estar exposto a muitos alimentos processados ​​e produtos químicos em seu ambiente pode levar a esse estresse, que por sua vez contribui para a inflamação crônica.

 

Embora o chá preto normal contenha antioxidantes, a pesquisa mostra que o processo de fermentação do kombucha cria antioxidantes que não estão presentes no chá preto, como o ácido D-sacárico, também conhecido como ácido glucárico. O Kombucha pode influenciar especificamente a atividade de dois importantes antioxidantes conhecidos como glutationa peroxidase e catalase. Também foi descoberto que contém isorhamnetin, um metabólito da quercetina, que é associada a um longo período de vida e propriedades anticancerígenas massivas.

 

Pesquisa da Universidade da Letônia em 2014 afirma que beber chá de kombuchá pode ser benéfico para muitas infecções e doenças “devido a quatro propriedades principais: desintoxicação, anti-oxidação, potências energizantes e promoção da imunidade deprimida”.

 

  1. Suporta um intestino saudável

 

Naturalmente, a ação antioxidante deste chá antigo neutraliza os radicais livres que criam o caos no sistema digestivo. No entanto, a maior razão pela qual o kombucha apóia a digestão é devido aos seus altos níveis de ácido benéfico, probióticos, aminoácidos e enzimas. Algumas pesquisas mostraram sua capacidade de prevenir e curar úlceras estomacais. Ele também pode ajudar a impedir a candida superpopule no intestino, restaurando o equilíbrio do sistema digestivo, com culturas probióticas vivas que ajudam o intestino a repovoar com boas bactérias, ao mesmo tempo em que elimina a levedura de candida.

 

Embora o kombucha contenha bactérias, estas não são bactérias patogênicas prejudiciais. Em vez disso, eles são do tipo benéfico (chamados de “apatogênicos”) que competem com bactérias patogênicas “ruins” no intestino e no trato digestivo. Candida e outros problemas digestivos podem, às vezes, ser problemas complicados de se resolver, e os sintomas podem realmente piorar antes de melhorar. Se você sentir que o kombucha está exacerbando o problema, considere que os problemas intestinais nem sempre são um caminho direto para a cura, e às vezes você pode precisar de alguma paciência ou tentativa e erro.

 

  1. Pode ajudar a melhorar o estado mental

 

O Kombucha não ajuda apenas a digestão; pode ser capaz de proteger sua mente também. Uma forma de conseguir isso é pelas vitaminas do complexo B que contém. Sabe-se que as vitaminas B, particularmente a vitamina B12, aumentam os níveis de energia e contribuem para o bem-estar mental geral.

 

A função de reparação do intestino também desempenha um papel na saúde mental. A depressão pode ser um sintoma importante do intestino gotejante, especificamente devido à maneira como a permeabilidade intestinal ruim contribui para a inflamação. Um estudo de 2012 publicado na Biopolymers and Cell examinou o kombucha como um produto alimentar funcional para a exploração espacial a longo prazo (sim, você leu certo). Entre outras características, a capacidade do kombucha de regular a “comunicação do eixo do intestino-cérebro” sugeriu que seria útil na prevenção ou minimização dos efeitos da ansiedade e depressão, particularmente para astronautas e outros em condições extremas de trabalho.

 

  1. Benéfico para os pulmões

 

Um (provavelmente) benefício inesperado do kombucha é seu uso como um método de tratamento potencial para a silicose, uma doença pulmonar causada pela exposição repetida às partículas de sílica. Cientistas chineses descobriram que a inalação de kombucha poderia ser uma maneira de tratar esta e outras doenças dos pulmões causadas pela inalação de material perigoso. Dito isto, recomendo que você beba, em vez de inalá-lo.

 

  1. Agente antibacteriano

 

Este parece um pouco contraditório, não é? Mas é verdade – por causa do tipo de bactéria encontrada no kombucha, beber as culturas vivas na verdade destrói bactérias ruins responsáveis ​​por infecções.

 

Em estudos de laboratório, verificou-se que o kombucha tem efeitos antibacterianos contra o estafilococo, E. coli, Sh. sonnei, duas estirpes de salmonela e Campylobacter jejuni. A última delas é provavelmente a causa mais comum de intoxicação alimentar nos EUA. Às vezes pode ser seguida por uma condição chamada síndrome de Guillian-Barré, em que o sistema imunológico ataca o sistema nervoso. Devido aos imensos perigos das infecções transmitidas por alimentos e aos custos significativos para o tratamento, a FDA está muito interessada no tratamento potencial.

 

  1. Útil na gestão do diabetes

 

Embora alguns praticantes alertem contra o kombuchá para diabéticos, parece que algumas pesquisas sugerem exatamente o contrário. Isto está assumindo, é claro, que você consome kombucha sem uma alta carga de açúcar.

 

Particularmente, devido às funções dos antioxidantes, parece ajudar a aliviar os sintomas do diabetes em estudos de pesquisa com animais – e mais eficientemente do que o chá preto antidiabético do qual é fermentado. Isso parece ser especialmente verdadeiro em termos de funções hepáticas e renais, que geralmente são ruins para as pessoas com diabetes.

 

  1. Bom para o sistema cardiovascular

 

O Kombuchá tem sido considerado benéfico para o coração por algum tempo, embora os esforços de pesquisa nessa área tenham sido escassos. No entanto, parece claro que, em modelos animais, o kombucha ajuda a diminuir os níveis de triglicerídeos, bem como regular naturalmente o colesterol.

 

  1. Ajuda a manter um fígado saudável

 

Como o fígado ajuda a filtrar e converter compostos nocivos, é um componente vital na digestão e na saúde geral. Os antioxidantes no kombucha podem proteger o fígado do estresse oxidativo e danos induzidos pela overdose de acetaminofeno.

 

 

Convencidos de introduzir a kombucha na sua rotina? Nós amamos!!!

[wbcr_php_snippet id=”1169″]